Confira três bons lugares para comer na Mooca 

Sendo um dos bairros mais tradicionais de São Paulo, não faltam à Mooca estabelecimentos igualmente famosos. E algumas das maiores atrações do bairro são as gastronômicas.

Confira, abaixo, três lugares tradicionais que valem a visita: seja para uma refeição encorpada, para um lanche ou só para um docinho.

DiCunto 

É um dos locais mais antigos da Mooca. Inaugurada em 1935, a padaria, rotisseria e doceria está lá há quase 84 anos – hoje, já tem mais dois endereços em São Paulo, no Tatuapé e no Itaim. 

Na loja onde tudo começou, é possível provar delícias, como bolos, tortas e pães. Se a ideia for levar comida para casa, a rotisseria do local vende massas e carnes prontas. 

Não deixe de experimentar o panetone – a DiCunto é a fabricante mais antiga do doce ainda em atividade no Brasil. 

Pizzaria São Pedro 

Pedir pizzas em pedaços e comer no balcão, sem firulas, é uma moda relativamente nova em São Paulo. Mas a Pizzaria São Pedro já fazia isso há tempos: está na Mooca desde 1966. 

O restaurante também foi um dos pioneiros em servir pizza no almoço. De terça a sexta, dá para saborear uma redonda a partir das 11h. 

As pizzas são famosas pela massa bem fina e coberturas generosas em sabores, como a margherita com mozarela de búfala e a calabresa II, que leva queijo Catupiry. 

O amplo salão tem 380 lugares, mas cuidado: nos fins de semana, filas de espera são comuns. 

Esfiha Juventus 

É mais uma “vovó” da Mooca, pois nasceu no bairro em 1967. Tamer Abrahão abriu a casa para começar a vender doces árabes e algumas esfihas.  

No começo, a clientela encarou as receitas, pouco comuns na época, com certa estranheza. Mas a Esfiha Juventus se consolidou como um dos restaurantes tradicionais da região. 

As esfihas abertas podem chegar à mesa em mais de 40 sabores, alguns tradicionais e outros mais inventivos, como a de quatro queijos com aliche. 

Não deixe de provar também os quibes.